Imprensa
Quarta-feira, 11 de Setembro de 2019, 14h:05

Celas na PCE já estão com novo aspecto, operação será prorrogada por mais 30 dias e visitas liberada na sexta

Saldo de 300 celulares apreendidos e celas em estado de transformação e humanização.

Assessoria de Imprensa Sindspen/MT
imprensasindspenmt@gmail.com

Divulgação GIR

amp-WhatsApp-Image-2019-09-10-at-13.46.27-(1).jpeg

 Agentes comemorando o sucesso da operação 

A ‘Operação Agente Elison Douglas está prestes há completar um mês e já traz excelentes

Divulgação GIR

amp-WhatsApp-Image-2019-09-10-at-13.46.27.jpeg

Agentes fiscalizando as obras de reforma

resultados, com um saldo significativo de celulares, baterias, carregadores, caderno de contabilidade do crime, bebidas artesanais entre outros ilícitos apreendidos, além da reforma e humanização das celas, com retirada de lixo, reforma e pintura, que vão gerar um ambiente mais humanizado aos apenados.  

Em conversa com o diretor da unidade, Agno Ramos foi apurado que a operação irá se estender por mais 30 dias e caso não seja suficiente para realizar as implementações necessárias, poderá ser estendida por mais trinta dias.   Conforme Agno, a prorrogação da operação tem o objetivo de finalizar as obras que acontecem dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE), que passa por uma minuciosa limpa feita pelos Agentes do Grupo de Intervenção Rápida (GIR).  

Divulgação GIR

e1f6ed09-fae9-4bfd-8cda-d5f91b0f69ce.jpg

Celas  reformadas e  humanizadas

Divulgação GIR

cf350226-44dc-4cc8-9a70-97f1bede35ec.jpg

Antes e depois da reforma

Agno explica que novos agentes já foram convocados e o quadro de reposição já foi montado e não haverá diminuição do efetivo, que continuará com mais de 200 homens, parte em regime de plantão e o outro montante de prontidão para atender a qualquer chamado na unidade prisional.  

Visitas  

Conforme o diretor, com o andar das reformas e trabalho incansável dos agentes integrantes da operação, já é possível a liberação da entrada de visitantes e a partir desta sexta-feira (13), as visitas do  Raio 1 e 3  já vão ser liberadas.  

No sábado será liberado a visita do Raio 5,  Shelter (ala evangélica e onde ficam os detentos afastados para tratamento) e o Módulo de Aço (onde ficam os condenados que prestam serviços no presídio), já no domingo o Raio 2 e 4.  

O horário de entrada será das 07h30 as 11hs30 e das 13h30 as 15h30 e terá apenas uma saída, ou seja, quem entrar no período da manhã irá sair apenas às 16hs, conforme o diretor.  

Ilícitos  

Divulgação GIR

amp-WhatsApp-Image-2019-09-10-at-15.13.48.jpeg

29 dias de operação

Nesses trinta dias de operação, mais de 300 celulares já foram apreendidos, além disto, os agentes também recolheram mais de dez quilos de drogas e uma grande quantidade de armas brancas, carregadores, baterias de celulares e bebidas alcoólicas (‘Maria Louca’, uma bebida artesanal feita pelos próprios presos como resultado da fermentação de arroz e cascas de frutas cítricas).  

Apesar das apreensões de nível significativo, o diretor aponta que durante a operação dizem que os indicadores apontam para o sucesso da ação, já que até agora nenhum disparo de arma de fogo foi feito. Os atendimentos médicos, de dentista e ambulatoriais estão mantidos. Além disto, as saídas para realização de audiências judiciais estão ocorrendo normalmente.    

“A segunda etapa é necessária para concluir a reforma e aperfeiçoar os procedimentos de rotina da penitenciária. Com a conclusão da obra, os visitantes terão mais conforto ao visitarem os presos e o procedimento de atendimento dos advogados e defensores”, pontua Agno.  

A presidente do Sindspen/MT, Jacira Maria da Costa, aponta que durante a operação o índice de violência nos crimes típicos de facção teve uma visível queda e parabeniza a bravura e dedicação dos agentes que se dedicaram a essa importante missão.      

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.